Pra Libertar A Milonga

Pra Libertar A Milonga
(Marcelo D´Ávila, Geovani Silveira)

Trancei as crinas do flete
Pra acordoar a guitarra
Que a milonga tinha pressa
De romper suas amarras.

Campeei nos fundos de campo
Os segredos das taperas
Que a milonga se assoleava
Com a solidão das esperas.

Busquei nos rumos do pampa
O motivo das demoras
Pra libertar a milonga
Da rigidez das esporas.

Reculutei meus silêncios
E repensei os meus planos
E a milonga voou livre
No sopro do Minuano.

Montei no lombo do tempo
Tendo o vento por sinuelo
E galopei campo afora
Com a milonga nos peçuelos.


Intérprete: Mauricio Oliveira

Tá na rede!!!

Curta-nos no Facebook