No Garrão Do Continente

No Garrão Do Continente
(Juliano Moreno, Marcelo D'Ávila)

Clareou o dia, ao farol da divindade
Noutra jornada para tantos como eu:
É mais um 20 de Setembro na fronteira
E o gaúcho com clarins, amanheceu...

A tradição que nos “hermana” tem história
De Canabarro, Netto, bento e tantos mais...
Encho meu peito pra dizer que: “Eu sou do Sul”
E desfilar honrando os nossos ideais!

Eu sou do Sul, isto me basta, eu sou do Sul
Tenho orgulho desta terra e desta gente
Sou mais gaúcho e vale muito ser do Sul
Fazendo pátria no garrão do continente!

Tiro o chapéu bem em frente ao palanque
No meu saludo, respeito e fraternidade!
Vou desfilando os ideais da minha bandeira
De liberdade, igualdade e humanidade!

Cada Setembro pelas ruas e avenidas,
Revivo os feitos dos heróis republicanos
Eu sou do Sul e o meu cantar não tem amarras
Se cruzo a linha pra o lado dos castelhanos!


Intérprete: Juliano Moreno


Tá na rede!!!

Curta-nos no Facebook